A importância do erro do aluno em processos de ensino e de aprendizagem

Ivone da Silva Salsa

Resumo


Neste artigo, o objeto de minhas reflexões é o erro do aluno na sua dimensão didático-pedagógica, isto é, o erro em cenários nos quais são desenvolvidos processos formais de ensino e de aprendizagem. Pesquisas têm mostrado que, amiúde, esse erro é percebido pelo professor como um elemento negativo, quase sempre conseqüência da falta de atenção ou de estudo do aluno, tendo como destino, sua eliminação. No decorrer das discussões aqui entabuladas, defendo a tese de que o erro do aluno, gerado nas entranhas dos processos de ensino e de aprendizagem, constitui-se em uma ferramenta mediadora do conhecimento, podendo ser um grande aliado às ações didáticas do professor em suas tarefas de ensino. Para sustentar minha defesa sobre o referido objeto de estudo teci minhas discussões, amparada nas ideias propostas por Giordan (1985); Aquino (1997); Luckesi (2006); Cury (1994; 2005; 2007; 2008); Pinto (2002); Torre (2007); Hoffmann (2007). Esses e outros autores têm iluminado minha jornada de estudos, ajudando-me a compreender mais profundamente o erro do aluno na dimensão didático-pedagógica. Com este artigo espero despertar a atenção para este campo do Saber, pois, acredito que a análise do erro do aluno tem muita contribuição a dar às ações didáticas do professor, e, por isso mesmo, esse erro deve ser encarado como uma luz que traz à tona lacunas no processo de aprendizagem, fornecendo dessa maneira, valiosas pistas para os procedimentos de ensino.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


REMATEC 2006-2019. Site desenvolvido por Stanley de Oliveira (stanleyufrn@gmail.com).