Algumas reflexões sobre os impactos das apresentações orais de Projetos de Modelagem numa Feira de Matemática

leandro do Nascimento Diniz, Ivanise Gomes Arcanjo Diniz

Resumo

Este artigo científico tem por objetivo refletir sobre a apresentação oral de projetos de modelagem matemática numa feira de Matemática de um colégio, apresentando-se como uma alternativa para socialização dos resultados obtidos pelos alunos. O presente estudo se justifica pela ausência na literatura sobre esta temática a partir das buscas que realizamos. A feira foi desenvolvida num colégio de ensino médio técnico no interior da Bahia e é parte dos dados de uma pesquisa realizada pelo primeiro autor deste texto com a colaboração da segunda autora. Os projetos tiveram tema central Agricultura Familiar e os alunos escolheram subtemas, como beneficiamento de produtos. Esses projetos de modelagem matemática foram desenvolvidos a partir de uma concepção em que a matemática é um meio para maior compreensão da realidade. A pesquisa é de natureza qualitativa e os dados foram coletados a partir da observação participante e entrevista semiestruturada. A análise dos dados coletados aponta que a apresentação oral realizada na feira possibilitou que pessoas externas ao contexto escolar tivessem acesso às apresentações e fez com que os alunos pudessem compartilhar conhecimentos de modo coletivo. Isto abriu algumas perspectivas, como os convites recebidos para apresentarem os projetos em cooperativas. Além disso, houve a mudança de concepção dos estudantes sobre a escola, os projetos e a própria Matemática. Assim, notamos que os alunos se sentiram mais valorizados e reiteramos a importância de apresentar o resultado não só para seus colegas de turma, mas também para pessoas externas a sua turma.

Texto completo:

PDF

Referências

ANDRADE FILHO, B, M.; MEDEIROS, M. F.; RIBEIRO, E. M. P. Feiras de Matemática: o processo de avaliação e a formação continuada de professores. Boletim da Sociedade Brasileira de Educação Matemática. Brasília, s/v, n. 53, p. 19-22, 2016. Disponível em: . Acesso em: 18 mar. 2019.

ARAÚJO, J. L. Contradictions in mathematical modelling activies from a critical mathematics education perspective. In: INTERNATIONAL MATHEMATICS EDUCATION AND SOCIETY CONFERENCE, 5., 2008, Lisboa. Anais... Lisboa: Universidade de Lisboa, 2008. Disponível em: . Acesso em: 19 mar. 2019.

BARBOSA, J. C. Mathematical modelling in classroom: a social-critical and discursive perspective. Zentralblatt für Didaktik der Mathematik. Berlim, v. 38, n. 3, p. 293-301, 2006.

BARBOSA, J. C. Modelagem Matemática em cursos de não-matemáticos. In: CURY, H. N. (Org.). Disciplinas matemáticas em cursos superiores: reflexões, relatos e propostas. Porto Alegre: EDIPUCRS, p. 63-84, 2004.

BARBOSA, J. C. Modelagem Matemática: concepções e experiências de futuros professores. 2001. Tese (Doutorado em Educação Matemática) – Instituto de Geociências e Ciências Exatas, Universidade Estadual Paulista, Rio Claro, 2001. Disponível em: . Acesso em: 19 mar. 2019.

BASSANEZI, R. C. Ensino-aprendizagem com modelagem matemática: uma nova estratégia. São Paulo: Contexto, 2002.

BICALHO, J. B. S.; OLIVEIRA, A. C. M. As feiras de matemática em Minas Gerais: uma experiência com a modelagem matemática. In: SEMINÁRIO NACIONAL DE AVALIAÇÃO E GESTÃO DAS FEIRAS MATEMÁTICA, 6., 2017, Camboriú, SC. Anais... Camboriú, SC: SBEM, p. 121-129, 2016. Disponível em: . Acesso em: 19 mar. 2019.

BIEMBENGUT, M. S. Modelagem matemática no ensino fundamental. Blumenau: Edifurb, 2014.

BOGDAN, R.; BIKLEN, S. Investigação qualitativa em educação – uma introdução à

teoria e aos métodos. Porto: Porto Editora, 1994.

BLUM, W.; NISS, M. Applied mathematical problem solving, modelling, applications, and links to others subjects - state, trends and issues in mathematics instruction. Educational Studies in Mathematics. Dordrecht, v. 22, n. 1, p. 37-68, 1991.

BURAK, D.; ARAGÃO, R. M. R. A modelagem matemática e relações com a aprendizagem significativa. Curitiba: CRV, 2012.

CAMPELLO, B. S. Encontro Científicos. In: CAMPELLO, B. S.; CENDÓN, B. V.; KREMER, J. M. (Org.). Fontes de informação para pesquisadores e profissionais. 1ª reimp. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 2003, p. 55-71.

COUTINHO, C. P. Metodologia de investigação em ciências sociais e humanas: teoria e prática. Coimbra: Almedina, 2013.

DINIZ, L. N. Leitura, construção e interpretação de gráficos estatísticos em projetos de modelagem matemática com uso das Tecnologias de Informação e Comunicação. 2016. Tese (Doutorado em Ciências da Educação) – Instituto de Educação, Universidade do Minho, Braga, Portugal, 2016. Disponível em: . Acesso em: 19 mar. 2019.

DINIZ, L. N. O planejamento e a orientação dos alunos em projetos de modelagem matemática: alguns cuidados a considerar e aspectos que podem ser explorados pelo professor. In: ENCONTRO NACIONAL DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA, 10., 2010, Salvador. Anais... Salvador: SBEM, 2010. Disponível em: . Acesso em: 19 mar. 2019.

FIORENTINI, D.; LORENZATO, S. Investigação em Educação Matemática: percursos teóricos e metodológicos. Campinas, SP: Autores Associados, 2006.

GONÇALVES, A.; OLIVEIRA, F. P. Z.; POSSAMAI, J. P. Editorial. Boletim da Sociedade Brasileira de Educação Matemática. Brasília, s/v, n. 53, p. 4-5, 2016. Disponível em: . Acesso em: 18 mar. 2019.

MEYER, J. F. C. A.; CALDEIRA, A. D.; MALHEIROS, A. P. S. Modelagem em Educação Matemática. Belo Horizonte: Autêntica, 2011.

MINAYO, M. C. S. Ciência, técnica e arte: o desafio da pesquisa social. In: MINAYO, M. C. S. (Org.). Pesquisa social: teoria, método e criatividade. Petrópolis: Vozes, 2004, p. 9-29.

MUNIZ, C. A. A formação do professor de Matemática: a licenciatura em debate. In: ENCONTRO BAIANO DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA, 17., 2017, Alagoinhas. Anais... Alagoinhas: SBEM-BA, 2017.

PICOLI, L. C. Matemática: linguagem do conhecimento. In: SEMINÁRIO NACIONAL DE AVALIAÇÃO E GESTÃO DAS FEIRAS MATEMÁTICA, 6., 2017, Camboriú, SC. Anais... Camboriú, SC: SBEM, p. 290-296, 2016. Disponível em: . Acesso em: 19 mar. 2019.

REGIMENTO DA VI FEIRA NACIONAL DE MATEMÁTICA. 2018. Disponível em: . Acesso em: 18 mar. 2019.

ROCHA, N. M. F.; BARRETO, M. O. Metodologias qualitativas de pesquisa. In: ROCHA, N. M. F.; LEAL, R. S.; BOAVENTURA, E. M. Metodologias qualitativas de pesquisa. Salvador: Fast Design, 2008, p. 13-26.

SÁ, L. C.; GONÇALVES, A.; TURI, L. F. Integração curricular na Educação Profissional: uma análise de projetos nas feiras de Matemática. In: SEMINÁRIO INTERNACIONAL DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA, 7., 2018, Foz do Iguaçu. Anais... Foz do Iguaçu: SBEM, p. 1-12, 2018. Disponível em: . Acesso em: 2 abr. 2019.

SILVA, L. A.; OLIVEIRA, A. M. P. Quando a escolha do tema em atividades de modelagem matemática provém do professor: o que está em jogo? Acta Scientiae. Canoas, v. 17, n. 1, p. 40-56, 2015. Disponível em: . Acesso em: 18 mar. 2019.

SKOVSMOSE, O. Educação Matemática Crítica: a questão da democracia. Campinas, SP: Papirus, 2001.

SKOVSMOSE, O. Cenários para investigação. Bolema. Rio Claro, n. 14, p. 66-91, set. 2000.

VALERO, P. Deliberative mathematics education for social democratization in Latin America. Zentralblatt für Didaktik der Mathematik. Berlim, v. 99, n. 1, p. 20-26, 1999.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.