Tradução na Matemática: conexões internas entre álgebra e geometria

Luciano Augusto da Silva Melo

Resumo

A tradução de textos matemáticos é uma linha de pesquisa recente no contexto da Educação Matemática no Brasil. Este ensaio apresenta recortes de uma Tese que aborda a Tradução na Matemática na perspectiva da Filosofia da Linguagem, com ênfase na segunda fase dos escritos de Ludwig Wittgenstein. Por conseguinte, são tecidas algumas observações acerca da Teorias da Tradução em Roman Jakobson e George Steiner, para estabelecer relações e apontar distinções entre as atividades que envolvem a tradução de uma língua para outra e traduzir na matemática. Nesse sentido, o objetivo deste texto consiste em mostrar conexões entre Álgebra e Geometria com ênfase no jogo de linguagem wittgensteiniano e suas aplicações na Educação. Para tanto, o aspecto metodológico definido na pesquisa, consistiu em analisar epistemologicamente como se dá a constituição de conceitos matemáticos ligados à imagens de gráficos a exemplo das curvas parábolicas, com auxílio do software GeoGebra. As ilações resultantes desta discussão, culminaram com a elaboração dos conceitos de Tradução Interna e Jogos de Imagens voltadas ao ensino da matemática.

Texto completo:

PDF

Referências

ALVES, Daniel A. de Sousa. VASCONCELLOS, Maria L. Barbosa. Metodologias de pesquisa em Estudos da Tradução: uma análise bibliométrica de teses e dissertações produzidas no Brasil entre 2006-2010. Revista D.E.L.T.A: São Paulo, 2016. vol. 32. n.2. pp.375-404. ISSN 0102-4450.

BELIZÁRIO, Edvaldo. Teorias da tradução na prática: as armadilhas da tradução. Rio de Janeiro: Revista Italiano-UERJ, 2010. Ano 1. v1. n1. pp-51-66.

FROTA, M. Paula. Um balanço sobre os estudos da tradução o Brasil. Florianópolis:

Cadernos de tradução. ISSN 2175-7968. v. 1. n.19. 2007. p.135-169

GALELLI, R. Descovi. A matemática pelo olhar da tradução. 121f. Dissertação (Mestrado em Estudos da Tradução). Universidade Federal de Santa Catarina. 2012. Disponível em:< https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/103400>. Acesso em: 15. jan. 2019.

GOTTSCHALK, Cristiane. M. C. A compreensão de significados matemáticos: entre o transcendental e o empírico. In: _______ Compreensão: Adestramento, Treinamento, Definição. São Paulo: Coleção CLE-Unicamp, 2014. Pp.56-76.

GOSTTSCHALK, Cristiane. M. C. A natureza do conhecimento matemático sob a perspectiva de Wittgenstein: algumas implicações educacionais. Campinas-SP: Cadernos de História da Filosofia e Ciências, 2004. série 3, v. 14, n. 2, jul./dez. pp. 305-334.

GONÇALVES. C. H. B. Observações sobre a tradução de textos matemáticos cuneiformes. Rio Claro: Bolema, 2011. v. 24 n. 38. p. 1-15.

GRANGER, Gilles-Gaston. Filosofia, linguagem, ciência. Trad. Ivo Storniolo e José L.

Cazarotto. São Paulo: Ideias e letras, 2013.

JAKOBSON, Roman. Linguística e comunicação. Trad. Izidoro Blikstein/José Paulo Paes. São Paulo: Cultrix, 1969.

MELO, L. A. S. Tradução interna e jogos de imagens na matemática. 2018. 208f. Tese (Doutorado em Educação Matemática).Universidade Federal do Pará. Pará, 2018.

MELO, L. A. S. Ensino e aprendizagem de conceitos algébrico-geométricos. III dia de GeoGebra Iberoamericano (Resumo). São Paulo: Revista Eletrônica da PUC, 2015. v.4. n.2. p.152.

MORENO. A. R. Wittgenstein através das imagens. 2 ed. Campinas-SP: Editora da

UNICAMP, 1995.

MORENO. A. R. Introdução à uma pragmática filosófica. São Paulo: Ed. Unicamp, 2005.

OLIVEIRA. Paulo. Revisitando os clássicos: Schleiermacher numa ótica wittgensteiniana. Curitiba: Revista Letras. Editora UFPR, 2012. n.85. p.163-180. ISSN:2236-0999.

SCHUBRING, Gert. Os números negativos: exemplos de obstáculos epistemológicos. São Paulo: Editora livraria da Física, 2018.

STEINER, George. Depois de Babel: questões de linguagem e tradução. Trad. Carlos A. Franco. Curitiba: Editora da UFPR, 2005.

SILVEIRA, M. R. A. Tradução de textos matemáticos em língua natural em situações de ensino e aprendizagem. São Paulo: Educação Matemática Pesquisa, 2014. v.16, n.1, pp.47-73.

WITTGENSTEIN, Ludwig. Zettel (Fichas). Trad. Ana Berhan da Costa. Lisboa: Edições 70, 1989.

WITTGENSTEIN, Ludwig. Gramática Filosófica. Trad. Luiz Carlos Borges. São Paulo:

Loyla, 2003.

WITTGENSTEIN, Ludwig. Investigações Filosóficas. Trad. Marcos G. Montagnoli. 6ª ed. Petrópolis: Vozes, 2009.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.