O QUE PODE UMA IMAGEM?Experimentações e(m) câmeras e(m) lugares-escolas

Palavras-chave: Imagem, Lugares-escola, Educação Matemática

Resumo

Nesses escritos, imagens, nos tensionamos com uma pergunta: o que pode uma imagem? Com ela, inventamos um processo de experimentação, um ensaio entre palavras e imagens; no entre de como imagens deslocam palavras; entre como escolas outras são produzidas entre imagens e palavras, sempre em movimentos, linhas. Como cenário desse tensionamento, temos uma travessia produzida entre duas escolas da rede básica de ensino do estado de Mato Grosso do Sul: a escola rural quilombola Zumbi dos Palmares, em Jaraguari-MS, e a escola urbana Padre José Valentim, em Campo Grande-MS. Xs alunxs dessas duas escolas produziram interações entre eles, compondo perguntas e respostas a partir da troca de vídeos e fotos que foram feitas sobre e a partir de seus lugares-escola. Essa aposta na produção imagética (e fílmica) vem em uma tentativa de operar a arte enquanto potência de experimentação, em uma direção de alguns movimentos que decolonizam disciplinas, grades de conteúdos e qualquer tipo de hierarquização meritocrática de organização escolar. Nossos tensionamentos neste ensaio inventam outras narrativas e lógicas, que se inventam em possibilidades de escolas outras: sempre singulares; como espaços de partilhas; em problematizações do que nelas acontecem; em outros vacilos, traços, linhas, em produções inventivas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BARBOSA, Cristiano. O espaço em devir no documentário: cartografia dos encontros entre

cinema e escola. Tese (Doutorado em Educação) - Universidade Estadual de Campinas,

Faculdade de Educação, Campinas-SP, 193 f., 2017.

BELEZZA, Eduardo Oliveira. Desacostumar os olhos: experimentando (em)

vídeos/espaços/poesias. Campinas: Universidade Estadual de Campinas, 2014, 105 f.

Dissertação (Mestrado em Educação) - Programa de Pós-Graduação em Educação, Faculdade

de Educação, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2014.

MIGLIORIN, Cezar. Inevitavelmente cinema: educação, política e mafuá. Azougue

Editorial, 2015.

PEREIRA, Elaine Aparecida. As relações de autoridade na escola e na família segundo os

adolescentes. Dissertação (Mestrado em Educação: História, Política, Sociedade) - Programa

de Estudos Pós-Graduados em Educação: História, Política, Sociedade, Pontifícia Universidade

Católica de São Paulo, São Paulo, SP, 166 f., 2014.

ROMAGUERA, Alda Regina Tognini; WUNDER, Alik. Políticas e Poéticas do

Acontecimento: do silêncio a um risco de voz. Revista Brasileira de Estudos da Presença, v.

, n. 1, p. 124-146, 2016.

SANTOS, Boaventura Souza. O fim do império cognitivo: as afirmações das epistemologias

do Sul. Autêntica. 2019.

SKLIAR, Carlos. Desobedecer a linguagem: educar. Autêntica, 2017.

VIANA, Bruna Letícia Nunes. O QUE SÓ VOCÊ VÊ NA SUA ESCOLA? Encontros, alunxs,

cenas e... Dissertação (Mestado em Educação Matemática) – Programa de Pós-Graduação em

Educação Matemática, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Campo Grande, MS,

defendida em: 04 de fevereiro de 2020, no prelo.

WUNDER, Alik. Restos quase mortais: fotografia, acontecimento e escola. 31ª Reunião Anual

da ANPEd, Caxambu, 2007.

Publicado
2020-05-01
Métricas
  • Visualizações do Artigo 78
  • PDF Downloads 78
Como Citar
VIANA, B. L. N.; DOS SANTOS, J. R. V. O QUE PODE UMA IMAGEM?Experimentações e(m) câmeras e(m) lugares-escolas. REMATEC, v. 15, n. 33, p. 75-94, 1 maio 2020.
Seção
Artigos Científicos