ESCOLAS DE ONTEM E DE HOJE NA AMAZÔNIA PARAENSE: Fissuras em prol das aprendizagens e da Formação docente

  • Isabel Cristina França dos Santos Rodrigues Universidade Federal do Pará
Palavras-chave: Contação de histórias, Identidade, Aprendizagens, Mediação de leitura, Decolonialidade, Formação docente.

Resumo

O artigo se propõe a discutir a contação de histórias e a mediação de leitura enquanto movimentos integradores de ensino tensionando, decolonizando e criando alternativas de escolas outras a partir das fissuras proporcionadas pelas práticas escolares homogeneizantes e em contextos escolares públicos dos Anos Iniciais, a saber: uma escola ribeirinho-quilombola e uma na região metropolitana de Belém, na Amazônia Paraense, atendidas pelo projeto “Alfabetização, letramentos e docência na Amazônia”. As questões que nos atravessam e mobilizam em direção a estes movimentos são: a) quais as potencialidades e entraves da contação e da mediação de leitura no processo de ensino e aprendizagem? b) qual(is) perspectiva (s) formativa(s) subjazem das relações estabelecidas entre formadoras, licenciandos e docentes dos Anos Iniciais? Sendo assim, as dinâmicas propostas para inserção e disseminação desses movimentos são tratadas levando em consideração a perspectiva dos estudos Decoloniais e suas aproximações com os estudos da linguagem e suas interfaces. Para isso, consideramos as narrativas provenientes da comunidade ribeirinho-quilombola e os diálogos com a literatura Infantojuvenil levando em consideração a identidade e a possibilidade de se reinventar dos sujeitos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ABRAMOVICH, Fanny. Literatura infantil: gostosuras e bobices. São Paulo: 1989.

AKEL, Josebel Fares. BASTOS, Renilda Rodrigues. EDUCAR PELA VOZ: movências no tempo e no espaço. 2016. https://www.revistas.uneb.br/index.php/educajovenseadultos Acesso: 13 de janeiro de 2020.

BAKHTIN, M. Os gêneros do discurso. In: ___. Estética da criação verbal. São Paulo: Martins Fontes, 1979, p. 277-326.

BAKHTIN, M. & VOLOSHINOV, V. N. Marxismo e filosofia da linguagem. São Paulo: Hucitec, 1981. 409-424.

BAKHTIN, M. Os gêneros do discurso. In: BAKHTIN, M. Estética da criação verbal. São Paulo: Martins Fontes, 2003.

BASTOS, Renilda. Sentidos da cultura | Belém-PA | ANO 2 | N.3 | JUL-DEZ 2015 27

BONDIA, Jorge Larrosa. Notas sobre a experiência e o saber de experiência. Rev. Bras. Educ. [online]. 2002, n.19, pp.20-28. ISSN 1413-2478.

BARBOSA, A. A imagem no ensino da arte. São Paulo: Perspectiva, 2013.

Cozzi, Andréa Lima de Souza Tessituras poéticas: educação, memória em saberes e narrativas da Ilha grande/Belém-PA/ Andréa Lima de Souza Cozzi. Belém, 2015. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade do Estado do Pará, Belém, 2015.

FREIRE, Paulo. A importância do ato de ler em três artigos que se completam. 23ª Ed. São Paulo: Cortez, 1989.

HALL, Stuart. A identidade cultural na pós-modernidade. Rio de Janeiro: DP&A, 2002.

JESUS, R. F. Indisciplina e transgressão na escola. 2015. 512 f. Tese (Doutorado em Educação), Faculdade de Educação, Campinas, São Paulo, 2015.

KLEIMAN, Angela B. Professores e agentes de letramento: identidade e posicionamento social. Revista Filologia e Lingüística Portuguesa, no. 08, 2006a, p.

KLEIMAN, Ângela. Os significados do letramento: uma nova perspectiva sobre a prática social da escrita. Campinas: Mercado da Letras, 1995.

KOCH, Ingedore Grunfeld Villaça. O texto e a construção dos sentidos. 9ª Ed. São Paulo: Contexto, 2007.

MOTA NETO, J. C. (2016). Por uma Pedagogia Decolonial na América Latina: Reflexões em torno do pensamento de Paulo Freire e Orlando Fals Borda. Curitiba: CRV.

OLIVEIRA, Luiz Fernandes de e CANDAU, Vera Maria Ferrão. Pedagogia Decolonial e Educação Antirracista e Intercultural no Brasil. Educação em Revista, Belo Horizonte, v. 26, n. 1, p.15-40, abr. 2010

QUIJANO, A. Colonialidad do poder e classificação social. In S. Boaventura Santos & M. P. Meneses (Eds.). Epistemologías do Sul. São Paulo: Editora Cortez, 2007.

RAU, M. C. A ludicidade na educação: uma atitude pedagógica. 2. ed. Curitiba: Ibpex, 2013.

RODRIGUES, Edvânia Braz Teixeira. Cultura, arte e contação de histórias. Goiânia: Gwaya, 2005.

SOARES, Magda. Alfabetização e letramento. São Paulo: Contexto, 2008.

SOARES, Magda. Alfabetização: A QUESTÃO DOS MÉTODOS. Contexto, 2016.

WALSH, C. Interculturalidad, estado, sociedad: luchas (de)coloniales de nuestra época. Quito, Universidad Andina Simón Bolívar, 2009.

Publicado
2020-05-01
Métricas
  • Visualizações do Artigo 107
  • PDF Downloads 107
Como Citar
RODRIGUES, I. C. F. DOS S. ESCOLAS DE ONTEM E DE HOJE NA AMAZÔNIA PARAENSE: Fissuras em prol das aprendizagens e da Formação docente. REMATEC, v. 15, n. 33, p. 224-241, 1 maio 2020.
Seção
Artigos Científicos