A expertise de João Lüderitz: A organização do ensino de aritmética nas Escolas de Aprendizes Artífices (1920-1926)

Palavras-chave: História da educação matemática, expert, saberes para ensinar, ensino profissional

Resumo

Este trabalho tem por objetivo analisar os efeitos da solicitação da expertise de João Lüderitz no âmbito do ensino profissional na sistematização do ensino de aritmética das Escolas de Aprendizes Artífices (EAAs). Para tanto, utilizam-se como referencial teórico os conceitos de expertise, saberes a ensinar e saberes para ensinar desenvolvidos por Hofstterter, Schneuwly e Freymond (2017). O conceito de expertise, além de quadro teórico, contribui para o percurso metodológico, que é descrever e analisar os conhecimentos, atitudes e experiência de João Lüdertiz, a legitimação de sua expertise, a reorganização dos saberes a ensinar e a constituição de “novos” saberes para ensinar, voltados para o ensino profissional, em particular para o ensino de aritmética. Utilizaram-se como fontes primárias os Decretos que regulamentaram as EAAs, os relatórios do Ministério da Agricultura, Indústria e Comércio, emitidos entre 1909 a 1926, além de fontes secundárias. Como resultado, constatou-se que João Lüderitz detinha uma expertise no âmbito do ensino profissional que o levou ser solicitado pelo governo federal a conduzir uma reforma no ensino profissional das EAAs e contribuiu para o desenvolvimento de saberes para ensinar com vistas ao ensino de aritmética, podendo ser assim considerado como um expert sobre o ensino profissional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BARBARESCO, C. S. Saberes a ensinar aritmética na Escola de Aprendizes Artífices (1909-1937) lidos nos documentos normativos e livros didáticos. 2019. 183f. Dissertação (Mestrado). Universidade Federal de Santa Catarina, Programa de Pós-Graduação em Educação Científica e Tecnológica, Florianópolis, 2019. Disponível em: https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/194962 Acesso em: 07 jun. 2020.

BARROS, José D’Assunção. O Projeto de Pesquisa em História: da escolha do tema ao quadro teórico. 8 ed. Petrópolis: Vozes, 2012.

BUYSE, Omer. Methodos Americanos de Educação Geral e Technica. Bahia: Imprensa Official do Estado, 1927.

CANDEIA, L. Mente amore pro patria docere: a Escola de Aprendizes Artífices da Paraíba e a formação de cidadãos úteis à nação (1909 – 1942). 2013. 318f. Tese (Doutorado). Universidade Federal da Paraíba, Programa de Pós-Graduação em Educação, João Pessoa, 2013.

CUNHA, Luiz Antônio. O ensino de ofício nos primórdios da industrialização. São Paulo: Editora UNESP, 2000.

FONSECA, Celso Suckow. História do ensino industrial. Rio de Janeiro: SENAI/DN/DPEA, v.1, 1986.

FRIZZARINI, C. R. B.. DO ENSINO INTUITIVO PARA A ESCOLA ATIVA: os saberes geométricos nos programas do curso primário paulista, 1890-1950. 2014. 160f. Dissertação (Mestrado). Universidade Federal de São Paulo, Programa de Pós-Graduação em Educação e Saúde na Infância, Guarulhos, 2014. Disponível em: https://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/126743 Acesso em: 07 jun. 2020.

FRIZZARINI, C. R. B. F; SILVA, M. C. L.. O ensino ativo dos Trabalhos Manuais no curso primário paulista: um estudo da escolarização dos saberes matemáticos. PERSPECTIVA, Florianópolis, v. 34, n.1, p. 119-141, jan./abr. 2016. Disponível em: https://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/177612 Acesso em: 07 jun. 2020.

GURGEL, R. D. F. A Trajetória da Escola de Aprendizes Artífices de Natal: República, Trabalho e Educação (1909-1942). 2007. 230f. Tese (Doutorado). Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Programa de Pós-Graduação em Educação, Natal, 2007. Disponível em: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/bitstream/123456789/14146/1/RitaDFG.pdf Acesso em: 07 jun. 2020.

HEINZ, F. M. Positivistas e republicanos: os professores da Escola de Engenharia de Porto Alegre entre a atividade política e a administração pública (1896-1930). Revista Brasileira de História. São Paulo, v. 29, n. 58, p. 263-289, 2009. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/rbh/v29n58/a02v2958.pdf Acesso em: 07 jun. 2020.

HASSEN, Maria de Nazareth Agra. Escola de Engenharia – UFRGS: um século. 1ª ed. Porto Alegre: Tomo Editorial, 1996.

HOFSTETTER, R.; SCHNEUWLY, B.; FREYMOND, M.. “Penetrar na verdade da escola para ter elementos concretos de sua avaliação” – A irresistível institucionalização do expert em educação (século XIX e XX). In: HOFSTETTER, R. VALENTE, W. R. (Org.). Saberes em (trans) formação: tema central a formação de professores. 1ª ed. São Paulo: Editora da Física, 2017, p. 55 – 112.

HOFSTETTER, Rita; SCHNEUWLY, Bernard. Saberes: um tema central para as profissões do ensino e da formação. In: HOFSTETTER, R. VALENTE, W. R. (Org.). Saberes em (trans) formação: tema central a formação de professores. 1ª ed. São Paulo: Editora da Física, 2017, p. 113 – 172.

LIMA, R. R. LICEU PAROBÉ: um instituto das artes e ofícios. ARQTEXTO, Porto Alegre, n. 0, jan/jul, p. 74-84, 2000. Disponível em: https://www.ufrgs.br/propar/publicacoes/ARQtextos/PDFs_revista_0/0_%20Raquel.pdf Acesso em: 07 de jun. 2020.

QUELUZ, Gilson Leandro. Concepções de Ensino Técnico na República Velha (1909 – 1930). Curitiba: CEFET-PR, 2000.

SOARES, M. J. As Escolas de Aprendizes Artífices: estrutura e evolução. Fórum Educacional, Rio de Janeiro, v.6, n.2, p. 58 – 92, jul/set, 1982. Disponível em: http://bibliotecadigital.fgv.br/ojs/index.php/fe/article/view/60628/58869 Acesso em: 23 jan. 2020.

VALENTE, W. R. Oito temas sobre História da educação matemática. REMATEC, Natal, ano 8, n.12, p. 22-50, jan/jun, 2013. Disponível em: https://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/160384 Acesso em: 07 jun. 2020.

VALENTE, W. R. Positivismo e Matemática Escolar dos Livros Didáticos no Advento da República. Caderno de Pesquisa, São Paulo, n. 109, p. 201-212, mar. 2000. Disponível em: http://publicacoes.fcc.org.br/ojs/index.php/cp/article/view/660/677 . Acesso em: 23 jan 2020.

VALENTE, W. R. A matemática a ensinar e a matemática para ensinar: os saberes para a formação do educador matemático. In: HOFSTETTER, R. VALENTE, W. R. (Org.). Saberes em (trans) formação: tema central a formação de professores. 1 ed. São Paulo: Editora da Física, 2017, p. 201 – 227.
Publicado
2020-09-01
Métricas
  • Visualizações do Artigo 33
  • PDF Downloads 33
Como Citar
BARBARESCO, C. S.; COSTA, D. A. DA. A expertise de João Lüderitz: A organização do ensino de aritmética nas Escolas de Aprendizes Artífices (1920-1926). REMATEC, v. 15, n. 34, p. 48-69, 1 set. 2020.
Seção
Artigos Científicos