Osvaldo Pilotto das Arábias e a Geometria para ensinar na Escola Normal de Curitiba (década de 1920)

Palavras-chave: Osvaldo Pilotto. Escola Normal de Curitiba. Saberes Geométricos.

Resumo

O presente artigo procura analisar processos e dinâmicas de constituição dos saberes da matemática a ensinar e da matemática para ensinar na Escola Normal de Curitiba (PR) na década de 1920. Neste contexto, considera-se Osvaldo Pilotto, personagem que possui participação efetiva no ensino e na formação de professores primários. Orienta-se pela interrogação “Como saberes para ensinar Geometria se tornaram objetivados na formação de professores primários na década de 1920?” e por meio da mobilização de referenciais teóricos que auxiliam nesta análise (BARBIER, 2014; HOFSTETTER; SCHNEUWLY, 2017). Constata-se que houve sistematização de novos saberes relacionados ao ensino da Matemática e, mais especificamente, ao ensino de Geometria com a implantação de novas metodologias e a importação de propostas da Argentina.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ABREU, G. S. A. de. A trajetória de Lysimaco Ferreira da Costa: educador, reformador e político no cenário da educação brasileira. (Final do século XIX e primeiras décadas do século XX). Tese apresentadas à Banca Examinadora da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, PUC- São Paulo, 2007. Disponível em: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/10591. Acesso em: 12 ago. 2020.

ANTONICELLI, I. M. B.. La Formación de Docentes para la enseñanza primaria em argentina: influencia de las ideias pedagógicas em el processo de profesionalización (1870 – 1920). Tese de doutorado. Universidad Nacional de Cuyo (Argentina). Madrid, 2002. Disponível em: http://e-spacio.uned.es/fez/view/tesisuned:Educacion-Imblas. Acesso em: 12 ago. 2020.

ANJOS, J. J. T. dos.. A hemeroteca professor Osvaldo Pilotto, na biblioteca do museu paranaense: um acervo para as pesquisas em história da educação do Paraná (1857-1946) –X Congresso Nacional de Educação – EDUCERE, 2011. Disponível em: https://educere.bruc.com.br/CD2011/pdf/4319_2372.pdf. Acesso em: 12 ago. 2020.

BARBIER, J.M.. Savoirs théoriques et savoirs d’action. Paris: PUF, 2014 [1996].

BOIA, W.; HOERNER JR, V.; VARGAS, T.. Academia Paranaense
de Letras. Curitiba: Posigraf, 2001.

CAMARA, A.. Saberes Geométricos na Educação Primária Parananese: elementos das culturas escolares e da formação do cidadão republicano (1889-1946). Programa de Pós-Graduação em Educação da Pontifícia Universidade Católica do Paraná, 2019. Disponível em: https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/196047. Acesso em: 12 ago. 2020.

CAMBI, F.. História da Pedagogia. São Paulo: Edunesp, 1999.

CHARTIER, R.. A História Cultural: entre práticas e representações. Lisboa: DIFEL, 1990.

COSTA, M. J. F. F. da. A dimensão de um homem: Lysímaco Ferreira da Costa – O educador. Curitiba, PR: [s.n.], 1987

COSTA, L. F. da. O Ensino na República Argentina – Trações Geraes. Revista O Ensino. Curytiba: Publicação da Inspetoria Geral do Ensino do Paraná. Anno I, no 3, setembro de 1922.

DONI FILHO, L.. História da Escola Agronômica do Paraná (1918 – 1993). Ed.UFPR, 1995.

HOFSTETTER, R.. SCHNEUWLY, B.. Saberes: um tema central para as profissões do ensino e da formação. In: p. 113-172. HOFSTETTER, Rita. VALENTE, Wagner. Saberes em (trans)formação: tema central da formação de professores. 1ª ed, São Paulo: Editora Livraria da Física, 2017.

Jornal Rumo Paranaense. In: Pasta de Osvaldo Piloto. Biblioteca Pública do Paraná, n.56, ago. 1978.

MIGUEL, M. E. B.. A formação do professor e a organização social do trabalho. Curitiba: UFPR, 1997.

MORENO, J. C.. Inventando a Escola, Inventando a Nação: Discursos e Práticas em torno da escolarização Paranaense (1920-1928). Dissertação (Mestrado em Educação). Setor de Educação, Universidade Federal do Paraná. Curitiba, 2003.

PARANÁ. Código do Ensino do Estado do Paraná. Documento aprovado pelo Decreto n. 17 de 9 de janeiro de 1917, assinado por Enéas Marques dos Santos. Disponível em: https://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/125257. Acesso em: 05 de janeiro de 2020.

___________. Bases Educativas para Organização da Nova Escola Normal Secundária do Paraná. Lysimaco Ferreira da Costa. Curitiba, PR, 1923. Disponível em: https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/123699. Acesso em: 12 ago. 2020.

______. Relatório do Inspetor Geral do Ensino, Cesar Prieto Martinez, ao secretário Geral do Estado do Paraná, Marins Alves de Camargo. Biblioteca Pública do Paraná. PR, 1924.

PATRASCOIU, J. Dicionário Pedagógico Ilustrado. Libraria de A. Garcia Santos. Buenos Aires, 1923.

PILOTTO, V.. Evocando o prof. Osvaldo Pilotto, cuja memória engrandece o magistério paranaense. Gazeta do Povo, 10/08/1993.

PILOTTO, O.. Methodologia de Geometria. In: Tradução e adaptação da obra de J. Patrascoiu. Biblioteca Pública do Estado do Paraná, 1926. Disponível em: https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/127309. Acesso em: 12 ago. 2020.

SILVA, R.. Educação, arte e política: a trajetória intelectual de Erasmo Pilotto. Tese (Doutorado em Educação) – Setor de Educação. Universidade Federal do Paraná. – Curitiba, 2014. Disponível em: https://acervodigital.ufpr.br/handle/1884/37029. Acesso em: 12 ago. 2020.

SOUZA, R. F. de. Templos de civilização: a implantação da escola primária graduada no Estado de São Paulo (1890-1910). São Paulo: UNESP, 1998.

VALDEMARIN, Vera Tereza. O Método Intuitivo: os Sentidos como Janelas e Portas que se abrem para um Mundo Interpretado. In: SAVIANI, Dermeval. et al. O Legado educacional do século XIX. 3. ed. Campinas, SP. (Coleção educação contemporânea). Autores Associados, 2014. p. 81-126.

VALENTE, Wagner Rodrigues. Saber objetivado e formação de professores: reflexões pedagógico-epistemológicas. Hist. Educ. vol.23, Santa Maria, 2019. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/asphe/article/view/77747. Acesso em: 12 ago. 2020.
Publicado
2020-09-01
Métricas
  • Visualizações do Artigo 37
  • PDF Downloads 37
Como Citar
CAMARA, A. Osvaldo Pilotto das Arábias e a Geometria para ensinar na Escola Normal de Curitiba (década de 1920). REMATEC, v. 15, n. 34, p. 92-104, 1 set. 2020.
Seção
Artigos Científicos