Léa da Cruz Fagundes: Uma expert na formação de professores, em tempos de aprendizagem mediada por tecnologias digitais de informação e comunicação

Palavras-chave: Formação de professores, Aprendizagem, Construtivismo, Expert

Resumo

Apresenta-se neste texto parte da trajetória de Léa da Cruz Fagundes, professora emérita da Universidade Federal do Rio Grande do Sul e que, ao longo de mais de 60 anos de atuação como professora, gerou um legado em termos da formação de professores pesquisadores em áreas diversas como Alfabetização em Português, Alfabetização de Surdos, Artes, Psicologia, Ciências, Robótica Educacional, Informática na Educação, Matemática. Com formação básica em Pedagogia e Psicologia, guiou suas pesquisas na busca por compreender os processos de construção de conhecimentos e, nos últimos 40 anos de sua carreira, dedicou-se a investigar as possibilidades de utilização das tecnologias digitais de informação e comunicação na construção de redes de conhecimento e seus usos na formação de professores e de estudantes da escola básica. Sua atuação como pesquisadora deu-se especialmente junto ao Laboratório de Estudos Cognitivos (LEC/UFRGS) da Universidade. Por toda a trajetória da professora Léa desde a década de 1950 até a de 2000, a partir da documentação encontrada, ainda em análise, mostramos as possibilidades de considerá-la como expert na formação de professores, quando se pensa em sua atuação no desenvolvimento cognitivo de crianças, mediado pelo uso dos recursos digitais de informação e comunicação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ABRAHÃO, Maria Helena Menna Barreto. O método autobiográfico como produtor de sentidos: a invenção de si. Revista Actualidades Pedagógicas n. 54, p. 13-28, jan. 2009. Disponível em: https://ciencia.lasalle.edu.co/cgi/viewcontent.cgi?article=1074&context=ap. Acesso em: 10 jul. 2020.

ANDRADE, Pedro Ferreira de; LIMA, Maria Cândida Moraes. A. Projeto EDUCOM. Brasília: Ministério da Educação e do Desporto e Organização dos Estados Americanos, 1993a.

ANDRADE, Pedro Ferreira de.; LIMA, Maria Cândida Moraes. A. Projeto EDUCOM: realizações e produtos. Brasília: Ministério da Educação e do Desporto e Organização dos Estados Americanos, 1993b.

BASSO, Marcus Vinicius de Azevedo. Entrevista à Maria Cecília Bueno Fischer, 2020. Não publicada.

BERTINI, Luciane de Fátima; MORAIS, Rosilda dos Santos; VALENTE, Wagner Rodrigues. A matemática a ensinar e a matemática para ensinar: novos estudos sobre a formação de professores. São Paulo: Editora Livraria da Física, 2017.

FAGUNDES, Léa da Cruz. Operações matemáticas no 1º ano. Revista do Ensino, Porto Alegre, n.145, p. 23-24, nov. 1972. Disponível em: https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/162974. Acesso em: 08 jun. 2020.

FAGUNDES, Léa da Cruz. Psicogênese das Condutas Cognitivas da Criança em Interação com o Mundo do Computador. 1986. 334 f. Tese (Doutorado) – Universidade de São Paulo. Programa de Pós-Graduação em Psicologia Escolar e do Desenvolvimento Humano, São Paulo, 1986.

FAGUNDES, Léa da Cruz. EDUCOM do Laboratório de Estudos Cognitivos. In: CYSNEIROS, Paulo Gileno; VALENTE, José Armando (Orgs.). Projeto EDUCOM: Realizações e Produtos. 1ed. Brasília: MEC/OEA, 1993, v. 1, p. 219-274.

FAGUNDES, Léa da Cruz. Inclusão digital. Revista Nova Escola. p. 1-5, ago. 2005. Entrevista concedida a Marcelo Alencar. Disponível em: https://novaescola.org.br/conteudo/987/entrevista-com-lea-fagundes-sobre-a-inclusao-digital. Acesso em: 08 jun. 2020.

FAGUNDES, Léa da Cruz. Tecnologia e educação: a diferença entre inovar e sofisticar as práticas tradicionais. Revista FONTE, Belo Horizonte, Ano 5, p. 6-12, dez. 2008. Entrevista concedida à revista. Disponível em: https://www.prodemge.gov.br/revista-fonte/Publication/9-A-educacao-e-as-novas-tecnologias-digitais#page/6. Acesso em 09 jun. 2020.

FAGUNDES, Léa da Cruz. Currículo Plataforma Lattes. Disponível em: http://lattes.cnpq.br/3381371209712524. Acesso em: 10 mar. 2020.

FAGUNDES, Léa da Cruz; ARAGÓN, Rosane; BASSO, Marcus Vinicius de Azevedo; MARASCHIN, Cleci. Laboratório de Estudos Cognitivos: percursos de pesquisa, formação e criação. Informática na educação: teoria & prática. v. 22, n. 2, p.242-257, 2019. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/InfEducTeoriaPratica/article/view/94828. Acesso em 18 mai. 2020.

GREGORI, Miriam. Congresso Internacional LOGO no Brasil (1986), 2014. Disponível em: https://biodaleafagundes.educadigital.org.br/portfolio-view/por-mirian-gregori-congresso-internacional-logo-no-brasil-1986/. Acesso em: 3 ago. 2020.

HOFSTTETER; Rita; SCHNEUWLY, Bernard; FREYMOND, Mathilde de. Penetrar da verdade da escola para ter elementos concretos de sua avaliação – A irresistível institucionalização do expert em educação (século XIX e XX). In: HOFSTTETER, Rita; VALENTE, Wagner Rodrigues (Orgs.). Saberes em (trans)formação: tema central da formação de professores. São Paulo: Editora Livraria da Física, 2017. p. 55-112.

MARASCHIN, Cleci; BASSO, Marcus Vinicius de Azevedo. Discurso proferido em homenagem ao título de Professora Emérita da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. 14 jun. 2013. Não publicado.

VALENTE, Wagner Rodrigues. (Coord.). Os experts e a sistematização da Matemática para a formação de professores dos primeiros anos escolares, 1890-1990. Edital CNPq – Chamada Universal – MCTIC/CNPq n. 28/2018.

VASCONCELOS, Mário Sérgio. A difusão das ideias de Piaget no Brasil. São Paulo: Casa do Psicólogo, 1996.
Publicado
2020-09-01
Métricas
  • Visualizações do Artigo 25
  • PDF Downloads 25
Como Citar
FISCHER, M. C. B.; BASSO, M. V. DE A. Léa da Cruz Fagundes: Uma expert na formação de professores, em tempos de aprendizagem mediada por tecnologias digitais de informação e comunicação. REMATEC, v. 15, n. 34, p. 226-242, 1 set. 2020.
Seção
Artigos Científicos