Neurociência, História da Matemática e Música: Conexões Interdisciplinares

Palavras-chave: Neurociência, História da Matemática, Música, Conexões Interdisciplinares

Resumo

O escopo do presente trabalho é investigar as conexões interdisciplinares entre a Neurociência, a História da Matemática e a Música. Serão discutidos avanços da Neurociência, como a Lei de Weber-Fechner, sistemas de representação de valores numéricos, com enfase no (ANS-Approximate Number System) e como as frações seão representações inatas não simbólicas de magnitudes analógicas. Com base nesses avanços, serão analisadas quais escalas musicais, cujas frações intercalares a História da Matemática registra, melhor se adequem ao sistema ANS.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Manoel de Campos Almeida, Pontifícia Universidade Católica do Paraná
Ex-Professor e Decano do Departamento de Matemática da UFPr. Professor Adjunto Emérito da Pontifícia Universidade Católica do Paraná, onde exerceu vário cargos, como Coordenador Geral dos Laboratórios da Instituição, Presidente da Comissão de Vestibular, Assessor da Pró-Reitoria de Planejamento e Desenvolvimento, entre outros. Foi Chefe dos Departamentos: de Análise de Projetos, De Acompanhamento de Empresas, de Controle de Projetos e de Expansão (Marketing) do Banco de Desenvolvimento do Paraná.Tem larga experiência nas áreas de consultoria em Engenharia Econômica e Análise de Projetos de Investimento, Informática. É autor de vários livros e artigos, conferencista e palestrante, tendo ministrado vários cursos. Pesquisador atuante nos seguintes temas: História e Pré-História da Matemática, Educação Matemática, Etnomatemática, História da Ciência, Neurofisiologia da Matemática (empregando Imagens médicas). Visiting Scholar do Max Planck Institute für Wissenschaflicht Geschichte, Berlim. Parecerista de Editoras; Coordenador e Membro de Comissões Cientìficas de Eventos.

Referências

ALMEIDA, Manoel de Campos; JUSTINO, Edson José Rodrigues. Como o Cérebro Processa a Matemática? – Ensinamentos da Neurociência para uma Pedagogia Renovada, Curitiba, Manoel de Campos Almeida, 2020.

ALMEIDA, Manoel de Campos. A Matemática Na Idade da Pedra. São Paulo: Editora da Livraria da Física, 2017.

ALMEIDA, Manoel de Campos. Platão Redimido – A Teoria dos Números Figurados na Ciência Antiga & Moderna. Curitiba: Editora Champagnat, 2003.

ALMEIDA, Manoel de Campos. A Gênese do Número – Os Neandertais Sabiam Contar? Curitiba, 2019.

ALMEIDA, Manoel de Campos. A Neurociência e a História das Frações. Revista Brasileira de História da Matemática, v. 20, n. 39, p. 51-62. DOI: https://doi.org/10.47976/RBHM2020v20n3951-62

ALEOTTI, Sara; MASSACCESI, Stefano; PRIFTIS, Konstantinos. Numbers around Descartes: A preregistered study on the three-dimensional SNARC effect. In: Cognition · November 2019.

ANOBILE, Giovanni; BURR, David C.; IAIA, Marika; MARINELLI, Chiara V.; ANGELELLI, Paola; TURI, Marco. Independent adaptation mechanisms for numerosity and size perception provide evidence against a common sense of magnitude. In: Nature: Scientific Reports| (2018) 8:13571.

BENSON-AMRAM, Sarah; GILFILLAN, Geoff; McCOMB, Karen. Numerical assessment in the wild: insights from social carnivores. In: Phil. Trans. R. Soc. B 373: 20160508.

BONGARD, Sylvia; NIEDER, Andreas. Basic mathematical rules are encoded by primate prefrontal cortex neurons. In: PNAS: February 2, 2010; vol. 107; nº 5; 2.277-2.282.

CANTLON, Jessica F.; BRANNON, Elizabeth M. Shared System for Ordering Small and Large Numbers in Monkeys and Humans. In:Psychological Science, 17(5), 401-406. 2006.

CHILDE, Gordon. A Evolução Cultural do Homem. Rio de Janeiro: Zahar, 1975.

D’AMBROSIO, Ubiratan; ALMEIDA, Manoel de Campos. Ethnomathematics and the Emergence of mathematics. In: The Nature and Development of Mathematics; London: Routledge, 2017.

GUTHRIE, Kenneth Sylvan. The Pythagorean Sourcebook and Library. Michigan, Phanes Press, 1988.

IAMBLICHUS. Life of Pythagoras. London: J.M. Watkins, 1818. Trad. J.M. Watkins.

JACOB, Simon N.; NIEDER, Andreas. Notation-Independent Representation of Fractions in the Human Parietal Cortex. In: The Journal of Neuroscience, April 8, 2009- 29(14)-4652-4657.

KADOSH, Roi Cohen; WALSH, Vincent. Numerical Representation in the Parietal Lobes: Abstract or not Abstract? In: Behavioral and Brain Sciences. London: Cambridge Press, 2009.

KADOSH, Roi Cohen; et al. Notation-Dependent and – Independent Representations of Numbers in the Parietal Lobes. In: Neuron 53, 307-314, January 18, 2007.

MOCK, Julia; HÜBER, Stefan; BLOECHLE, Johannes; BAHNMUELLER, Julia. Magnitude processing of symbolic and non-symbolic proportions: an fMRI study. In: Behavioral and Brain Functions · December 2018. DOI: 10.1186/s12993-018-0141-z.

MASI, Michael. Boethian Number Theory. Amsterdam: Rodopi, 1983.

NIEDER, Andreas; MILLER, Earl K.. A parieto-frontal network for visual numerical information in the monkey. In: PNAS. May 11, 2004. no 19. 7457-7462.

NIEDER, Andreas; DIESTER, Ilka; TUDUSCIUC, Oana. Temporal and Spatial Enumeration Processes in the Primate Parietal Cortex. In: SCIENCE; VOL 313; 8 SEPTEMBER 2006.

NIEDER, Andreas; MILLER, Earl K.. A parieto-frontal network for visual numerical information in the monkey. In: PNAS. May 11, 2004. no 19. 7457-7462.

NIEDER, Andreas. Neural constraints on human number concepts. In: December 2019. Current opinion in neurobiology 60:28-36.

Publicado
2021-02-02
Métricas
  • Visualizações do Artigo 54
  • PDF Downloads 54
Como Citar
ALMEIDA, M. C. Neurociência, História da Matemática e Música: Conexões Interdisciplinares. REMATEC, [S. l.], v. 16, p. 01-15, 2021. DOI: 10.37084/REMATEC.1980-3141.2021.n.p01-15.id319. Disponível em: http://rematec.net.br/index.php/rematec/article/view/319. Acesso em: 9 mar. 2021.
Seção
Artigos Científicos