A EDUCAÇÃO ESPECIAL/INCLUSIVA NA LICENCIATURA EM MATEMÁTICA

Cláudia Rosana Kranz, Leonardo Cinésio Gomes

Resumo


Este artigo aborda pesquisa cujo objetivo foi investigar e analisar a perspectiva inclusiva na formação docente em Cursos de Licenciatura em Matemática de instituições públicas da região Nordeste do Brasil. Para tanto, realizamos um levantamento dos cursos por elas oferecidos e de seus Projetos Pedagógicos (PPC) e/ou matrizes curriculares para, após, analisarmos se e de que forma a Educação Especial/Inclusiva é pautada em seus objetivos, nos perfis dos egressos e nas ementas/objetivos dos componentes curriculares ofertados. Concluímos que os PPC não contemplam, na grande maioria, objetivos e/ou perfis de egressos que remetem à atuação docente em classes inclusivas; que a disciplina obrigatória mais predominante, com essa perspectiva – e na maioria dos casos, a única - na formação inicial de professores de Matemática no nordeste do Brasil é a de Língua Brasileira de Sinais (Libras) e que em poucos cursos são oferecidas outras disciplinas obrigatórias ou optativas nessa área. Assim, temos um longo caminho a percorrer para que os professores de Matemática sejam formados, em nível de Licenciatura, para sua docência junto aos alunos público-alvo da Educação Especial.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


REMATEC 2006-2019. Site desenvolvido por Stanley de Oliveira (stanleyufrn@gmail.com).